Paulo e Yuri Pinotti

A história da fazenda são Pedro do pardinho esta ligada ao inicio da  colonização da cidade que detém o mesmo nome

 Pardinho teve início no século XVIII, quando as terras próximas a Serra de Botucatu foram divididas em sesmarias, dentre estas, a Fazenda Santo Inácio deu origem às cidades de Pardinho e Botucatu. As dificuldades de acesso retardaram a ocupação da região, muito embora o Governo Provincial tenha incentivado seu desenvolvimento concedendo terras aos povoadores em 1776. Em 1830, a abertura da estrada ligando Sorocaba às cabeceiras do Rio Pardo incentivou a chegada de colonos, com o estabelecimento de pequenas fazendas. Anos mais tarde, a construção da Capela do Divino Espírito Santo, em uma área doada por João Antônio Gonçalves, juntamente com outras doações feitas por José Rocha e Bento Franco, deram início a formação do patrimônio de Espírito Santo do Rio Pardo.

Com a expansão da cafeicultura no oeste paulista, no final do século XIX, muitos imigrantes se instalaram na região, proporcionando um período de grande desenvolvimento e implementação de melhoramentos públicos, e é nessa época que surge a fazenda São Pedro do pardinho

 Conhecida regionalmente pela sua produção centenária de café arábica, sua historia remonta aos tempos da escravatura no Brasil, marcada pela construção de sua tulha de café que data em torno de 1890.

A propriedade foi adquirida no inicio dos anos 70 pelo então já renomado Dr Henrique Walter Pinotti um notável médico cirurgião gástrico brasileiro, e professor catedrático de cirurgia na Universidade de São Paulo. Era um dos maiores especialistas em gastroenterologia no Brasil,

Pois buscava novos desafios e encontrou na cidade de pardinho esta propriedade com terras férteis, serra exuberante e abundancia de agua e como homem de visão apostou em aumentar a produção de café.

Após seu falecimento no ano de 2010 seu filho o administrador Paulo Pinotti assumiu a propriedade com a missão de sair do mercado convencional de comanditeis e buscando alternativas para a distribuição do seu café

Seu filho e também administrador Yuri Pinotti percebendo que o café produzido pela mesma tinha sabor diferenciado apostou em uma comercialização direta com o consumidor surgindo assim o Café Cuesta.

  Foi necessário uma serie de investimentos em tecnologia para melhorar oque já era bom, e esse investimento foi realizado desde o plantio de mudas mais produtivas e que se adaptassem ao terroir da região a equipamentos que mantivessem a integridade do cafezal e uma simbiose com o meio ambiente, tais como roçadeiras ecológicas, lavador e secadores de café, porque além de estar localizada em uma APA, 40 % da fazenda é área verde

A propriedade possui 430mil pés de café e sua produção anual gira em torno de 3000 sacas, mas esta em expansão, com plantios anuais de mudas das mais variadas cultivares tal como , mundo novo, catuai vermelho e amarelo, acáia , topázio , ibairi da terra e Bourbon

v.1.0.3067 (02/08/2019)